quarta-feira, 27 de agosto de 2008

a aspirina



Aspirina não deve ser usada para prevenir enfartes

Um estudo feito por cientistas britânicos revela que o uso da aspirina para prevenir possíveis ataques cardíacos pode trazer mais problemas do que benefícios.
Muitos médicos recomendam a droga às pessoas que já sofreram enfartes ou derrames, mas os cientistas alertam que a aspirina não deve ser usada por quem é saudável e só pretende se prevenir contra problemas no coração.
Os cientistas do Wolfson Institute of Preventive Medicine, em Londres, estudaram os efeitos do uso regular da aspirina em 5.500 homens entre 45 e 69 anos.
Eles descobriram que embora a droga possa mesmo reduzir um pouco as chances de um ataque cardíaco, ela também aumenta as chances de hemorragias em pacientes com tensão alta.
.
Benefícios
Os cientistas também acreditam que os riscos são maiores do que os benefícios no caso de pessoas com tensão baixa.
Mas os cientistas também continuam recomendando que as pessoas que já sofreram ataques cardíacos tomem 75 miligramas de aspirina por dia - cerca de um quarto do comprimido normal.
O estudo foi coordenado pelo Conselho de Pesquisa Médica da Grã-Bretanha e foi parcialmente financiado pela Fundação Britânica do Coração.
.

7 comentários:

Xara disse...

Mas como é que uma pessoa se entende no meio disto tudo?
Ainda me lembro dum cardiologista dizer há una anos "usem óleo em vez de azeite" e agora o azeite é que é bom!
E os peixes azuis eram péssimos e agora...comam,comam!
Isto já não dá para emigrar...só se for para outro planeta!
Beijo

Fresquinha disse...

A ciência duvida, Xara. Não fosse ela ciência. E há velocidade a que sai toda a informção. temos dúvidas dia sim, dia sim. :-)

Pelo que julgo ter percebido, eles dizem apenas que em vez de uma aspirina diária, tome só 1/4. Não pode ser mau, pois não ?
Peixe azul e óleo ? Essa passou-me ao lado. Que a sardinha é o melhor peixe que existe (uma fonte de cálcio importante), que o krill é óptimo para o colesterol e que o choco com tinta é um veneno (maior filtro de metais pesados por ser de profundidade), essas sabia. Agora, azul ....
Azeite sempre ouvi dizer ser o melhor óleo gordo que há. Extra virgem e sem excesso. Óleo ???? Eu evito. Só se fôr de amendoim ou de Colza.
O arenque também é excelente.
A médica de serviço,
:-)
fresquinha

xico.lf disse...

Aspirina de 100mg tomo diariamente há mais de 5 anos por prescrição médica. Mas também é recomendado que em caso de enfarte e se chame o 112 que se informe se o "enfartado" está ou não a tomar a tal aspirina!!!

Fresquinha disse...

75 mg. Recomendado.

Xara disse...

Fresquinha na realidade são 100 mg de aspirina que são receitados para prevenir algumas doenças cardiovasculares,porque o ácido acetilsalicilico é um antiagregante plaquetário.
Até há comprimidos doseados a 100mg e revestidos duma capa para que o ácido acetilsalicílico só se liberte no intestino e assim não danifique a mucosa do estômago.
Peixes azuis são os peixes muito ricos em ácidos gordos ómega 3(gordura boa)tais como o atum,a sardinha,truta,salmão,arenque,cavala,etc. que antigamente eram os peixes "raimosos"!!!
Quanto ao azeite "eu ainda sou do tempo" em que as gorduras usadas eram o azeite,a manteiga que se comprava a peso e também se fazia em casa com a nata retirada do leite e a banha de porco.
Houve uma altura em que o azeite passou a gordura má e o óleo a gordura boa.
Eu nunca fui muito nessa conversa,gosto muito dum bom azeite,e só uso óleo quando faço qualquer cozinhado de cozinha goesa, porque como a Fresquinha sabe melhor do que eu,a gordura usada é o óleo,uma vez que o azeite do "reyno" era muito caro!
Bom e agora tenho que ir render a "médica de serviço" :-((
Beijo

Fresquinha disse...

O meu médico receitou-me, há tempos, 1/4 de aspirina como prevenção de enfarte. Talvez por não haver a dosagem de 75 mg, como me disse. No artigo que publico (já lá está a fonte), é concordante com o meu receituário. Eu aconselho então, que as pessoas falem com os seus médicos sobre isto, porque eu não tenho formação médica e apenas acredito no que me dizem ou leio.
Que diz lá que um comprimido pode provocar derrames, diz. À cautela ... E hoje o que é verdade, pode não ser amanhã. A ciência põe tudo em questão, duvida, hesita, muda. Sinal de evolução. O problema de tanta mudança é que, com a velocidade de informação que hoje temos, as mudanças acontecem rápidamente. Antigamente, não haveria tantas alterações de informação porque demoravam a chegar.
Eu continuo então a ingerir peixes azuis e a consumir do melhor azeite. Tenho óleo para refogados e batatas fritas (que evito). Sou fã natural de grelhados e cozidos.

xico.lf disse...

Pois na verdade já tomo a tal aspirina "especial" de 100 mg há bastante tempo por receita médica, tal como todos os medicamentos que tomo diariamente depois do enfarte. A solução é uma nova visita ao cardiologista para actualizar receituário.
Creio que, por vezes, as dosagens são receitadas de acordo com o tamanho e o peso (!?) do paciente.
Infelizmente a Medicina não é uma ciência exacta e as pessoas e os sintomas também nunca são iguais!!!
:(

Peixes azuis???...